Pablo Neruda

"Escrever é fácil.
Você começa com uma maiúscula e termina com um ponto final.
No meio, coloca idéias."

"Para meu coração basta teu peito, para tua liberdade bastam minhas asas..."

..."És feita de todo ouro,
de toda prata és feita,
feita de todo o trigo
e de toda a terra feita,
és feita de toda a água
das marítimas ondas,
feita para meus braços,
feita para meus beijos,
feita para minha alma. "

***

"Não quero dormir sem teus olhos
Não quero ser, sem que me olhes
Abro mão da Primavera, pra que continues me olhando..."

"Tu eras também uma pequena folha que tremia no meu peito. O vento da vida pôs-te ali. A princípio não te vi: não soube que ias comigo, até que as tuas raízes atravessaram o meu peito, se uniram aos fios do meu sangue, falaram pela minha boca, floresceram comigo."

***
"Plena mulher, maçã carnal, lua quente,
espesso aroma de algas, lodo e luz pisados,
que obscura claridade se abre entre tuas colunas?
que antiga noite o homem toca com seus sentidos?
Ai, amar é uma viagem com água e com estrelas,
com ar opresso e bruscas tempestades de farinha:
amar é um combate de relâmpagos e dois corpos
por um so mel derrotados.
Beijo a beijo percorro teu pequeno infinito,
tuas margens, teus rios, teus povoados pequenos,
e o fogo genital transformado em delícia
corre pelos tênues caminhos do sangue
até precipitar-se como um cravo noturno,
até ser e não ser senão na sombra de um raio. "
***

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser uma ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.
***
..."Mas se amo os teus pésé só porque andaram sobre a terra e sobre o vento e sobre a água, até me encontrarem."
"Quero fazer contigo o que a primavera faz com as cerejas..."
***
" Saudade é solidao acompanhada,
É quando o amor ainda não
foi embora, mas o amado já...
Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca, é nao ver o futuro que nos convida...
Saudade é sentir que existe o que nao existe mais...
Saudade é o inferno dos que perderam,
É a dor dos que ficaram para trás,
É o gosto de morte na boca dos que continuam...
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.
E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e nao viver.
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.
***
"Dois amantes felizes não têm fim nem morte,nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,são eternos como é a natureza."
...

16 comentários:

  1. Heitor disse...:

    Emocionantes poemas...
    Finalmente um Blogger que dá gosto de ver...
    :)

  1. Manuelita disse...:

    Parabéns...lindíssimos poemas!!
    Estou encantada!

  1. pedro luiz disse...:

    emoção é o teu nome carolina¨emoção¨salcides parabens!!!!!!!!!

  1. Anônimo disse...:

    Muiiito bom! :)

  1. Anônimo disse...:

    Só uma correção: esse poema "morre lentamente" é da Martha Medeiros e não do Neruda.

  1. jane disse...:

    Parabéns pelo blog, muito bem feito e de conteúdo indiscutível... Simplesmente adorei!

  1. simone disse...:

    maravilhoso, amei, voce é especial, nao dá vontade de sair daqui. beijos

    Simone -Balneario Camboriu-SC

  1. Anônimo disse...:

    Sil floripa:
    parabens,adorei seu blog.ja faz parte dos meu favoritos.hehehe

  1. carlluz disse...:

    Parabens pelo teu fantastico blog .. obrigado por partilhares, poemas e textos lindos de pessoas que muitas delas foram e são autenticos Seres Iluminados.
    Bem Haja,
    Namastê!

    http://cantinhodoreikidocarlos.blogspot.com

    Carlos

  1. M@ria disse...:

    Maravilhoso Nerudaaaaaaaaaa
    Seu blog é super especial.

    Beijos

  1. Anônimo disse...:

    Carolina Salcides,

    Parabéns pelo seu blog, encontrei-o por mero acaso, andava a pesquisar Clarissa Pinkola e dei com ele. Muito boa a sua escolha de autores.
    Queria pedir-lhe um favor, há muito tempo que tento encontrar o livro de Pablo Neruda "Confesso que Vivi" mas aqui em Portugal dizem-me que está esgotado será que me podia ajudar a encontrá-lo.
    Grata pela sua atenção.
    Tudo de bom para si.
    Júlia Albuquerque Vieira

  1. Edkarla Aniceto disse...:

    ótimo blog, ótimas frases, ótimos escritores.

  1. Anônimo disse...:

    Parabéns pelo blog e pelos seus poemas,me inspiram muito e falam por mim.Belas palavras,parabens novamente!Nunca deixe de escrever,suas palavras movimentam muitos mundos

  1. Anônimo disse...:

    carolina, essas poesias me fazem lembrar que almas inteligentes, vivem pouco mas deixam pedaços de si para ama-los...parabéns pelo blog...

  1. Adri Brome disse...:

    Lindo espaço para aqueles que valorizam o encanto das poesias e frases perfeitas; para alma que vive e ama.

  1. Lais Zanchi disse...:

    amei...verdade

Postar um comentário